Educação domiciliar impede formação de cidadãos

Educação domiciliar impede formação de cidadãos

O governo federal quer implementar a chamada EDUCAÇÃO DOMICILIAR, alegando que os pais podem ensinar mais conteúdo que a ESCOLA. As crianças, segundo esse projeto, seriam educadas em casa, prática denominada homeschooling.

Para os fomentadores desse modelo, o pai que senta com o aluno duas, três horas por dia pode estar aplicando mais conteúdo que a ESCOLA, durante quatro, cinco horas por dia.

Mas, não devemos acreditar na inocência dos que planejam colocar essa agressão à educação escolar em vigência. Trata-se de uma estratégia macabra para dificultar ou impedir a formação de cidadãos críticos, organizados, capazes de conhecer e lutar por seus direitos fundamentais e, uma vez críticos, exigir do Estado e de seus governantes que cumpram as suas tarefas, em defesa das igualdades. Leia a matéria completa