O drama das enchentes no Rio de Janeiro – efeitos colaterais para a saúde

O drama das enchentes no Rio de Janeiro – efeitos colaterais para a saúde

Apesar dos avisos incessantes e recorrentes de cientistas ambientais, a história se repetiu: As chuvas de transição de estação Verão/Outono vieram com alta intensidade e devastaram mais uma vez a cidade do Rio de Janeiro em diversos aspectos, infelizmente, com muitas perdas humanas. Os efeitos colaterais são inúmeros, mas há um efeito muito perigoso: as doenças pós-enchentes.

Listamos algumas ações preventivas e mitigadoras dos impactos para manutenção e promoção de saúde da população em geral, dentro e fora de casa.

Dentro de casa:

– Caso use água armazenada em cisterna, a mesma deve ser esvaziada e higienizada com água e sabão para evitar proliferação de agentes patogênicos;

– Higienizar roupas, utensílios e móveis que tenham tido contato com água da enchente;

– Higienizar todas as áreas impermeáveis (que tenham ficado submersas) com água, sabão e desinfetante;

– Aumentar, se possível, as áreas permeáveis do terreno, criando canteiros e/ou aumentando o tamanho dos jardins para maior amortecimento e absorção de água de chuvas;

– Eliminar entulho e resíduo acumulado que possa armazenar água, evitando a proliferação de mosquitos transmissores de dengue, ZIKA, etc;

– Caso tenha havido transbordamento da enchente para o interior da residência, manter janelas abertas para melhor circulação de ar e eliminação de mofo e agentes patogênicos que se proliferam pelo ar.

Fora de casa:

– Varrer calçadas para retirar poeira residual que pode conter agentes patogênicos e é facilmente espalhada pelo vento, entrando nas casas e apartamentos;

– Retirar folhas e outros resíduos que estejam nas grades das caixas de ralo e possam obstruir o escoamento de água, além de servir de abrigo para vetores;

– Limpar córregos e outros cursos d’água para desobstruir o seu leito e favorecer o escoamento da água, além de evitar que se formem focos de proliferação de vetores;

– Retirar entulho e outros resíduos das calçadas e ruas para evitar que se formem focos de vetores e acumule poeira com agentes patogênicos.