Audiência Pública da Comissão de Educação ouve comunidade escolar da 9° CRE

Audiência Pública da Comissão de Educação ouve comunidade escolar da 9° CRE

A Comissão de Educação da Câmara Municipal do Rio de Janeiro realizou, nessa segunda-feira (12), Audiência Pública no bairro de Campo Grande para ouvir a comunidade escolar da 9° Coordenadoria Regional de Educação (CRE). O objetivo é aproximar o parlamento de professores, servidores e pais, permitindo aos membros da comissão conhecer as demandas de cada comunidade, como a falta de estrutura das unidades escolares, transporte, segurança e carência de pessoal.

Leia a matéria completa

Regulamentado o código de proteção aos animais da Cidade do Rio

Regulamentado o código de proteção aos animais da Cidade do Rio

No século de intermináveis discussões sobre tolerância, igualdade de gênero e até os problemas éticos da inteligência artificial, a questão dos direitos dos animais permanece em segundo plano. Discute-se e soluciona-se, mas não de maneira tão ativa. Por isso, este mandato luta ativamente para mudar este cenário. Então, mesmo um pequeno avanço no campo da proteção de nossos amiguinhos, já é uma grande vitória.

Leia a matéria completa

Comissão de Educação ouve comunidade escolar da Zona Norte

Comissão de Educação ouve comunidade escolar da Zona Norte

Em continuidade à realização de audiências públicas regionalizadas, a Comissão de Educação da Câmara Municipal do Rio de Janeiro promoveu na terça-feira (25) a terceira audiência na área de abrangência da 3ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), que atende unidades escolares nos bairros do Méier, Riachuelo, Engenho de Dentro, Engenho Novo, Lins de Vasconcelos, Jacaré, Jacarezinho, Inhaúma e Higienópolis.

Leia a matéria completa

Medidas socioeducativas em debate na Câmara do Rio

Medidas socioeducativas em debate na Câmara do Rio

Dando sequência a série de reuniões para debater medidas socioeducativas, a Câmara do Rio realizou reunião conjunta das Frentes Parlamentares em Prol do Fomento e Aprimoramento das Politicas Públicas das Medidas Sócio Educativas em Meio Aberto do Município do Rio de Janeiro e em Apoio aos Conselhos Tutelares da cidade, ambas presididas pelo vereador Prof. Célio Lupparelli.

O tema da reunião foi a recente decisão do Ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Edson Fachim, que determinou a transferência de menores que estejam em unidades superlotadas do Degase para regime domiciliar assistido. A medida limitou a 119% a taxa de ocupação das unidades socioeducativas, determinando a transferência de adolescentes para unidades mais vazias ou, na impossibilidade desta, para o regime domiciliar.

Na abertura do encontro, o vereado Prof. Célio Lupparelli lembrou que as Frentes Parlamentares foram criadas para atender aos apelos e sugestões de profissionais da área e de representantes da sociedade civil, que hoje precisam de uma resposta do Poder Público.

Ao fazer uso da palavra, a procuradora do Ministério Público, Flávia Ferrer, foi contundente ao afirmar que a superlotação nas unidades socioeducativas são revelações da omissão do Poder Público. Ela disse que medidas em meio fechado tiram a chance de evolução dos jovens, que precisam de educação e acompanhamento adequado. “Esse momento é oportuno para lembrar que o município tem responsabilidade de promover assistência no meio aberto, que é muito importante para evitar a internação”, lembrou.

“Esse é realmente o caminho. Quando há essa reunião juntando o elenco do legislativo, judiciário, Ministério Público, Guarda Municipal, segurança pública e os diversos equipamentos da área de infância, a gente de fato dá efetividade as políticas públicas”, disse Lupparelli.

O subsecretário de Gestão da Secretaria Municipal de Educação (SME), Cláudio Maia Figueiredo, disse que a SME concentra esforços no desenvolvimento de políticas públicas voltadas para evitar a evasão escolar e afirmou que não existe sociedade democrática com crianças nas ruas.

Participaram do encontro representantes das secretarias municipais de Educação; Esporte e lazer; Assistência Social e Direitos Humanos; Guarda Municipal; Tribunal de Contas do Município; Tribunal de Justiça; Defensoria e Ministério Público e Sociedade Civil.

Fonte: ASCOM

Comissão de Educação ouve demandas da comunidade escolar em Olaria

Comissão de Educação ouve demandas da comunidade escolar em Olaria

A Comissão de Educação da Câmara do Rio realizou Audiência Pública em Olaria, na segunda-feira (10), com aproximadamente 250 pessoas. Os vereadores receberam diversos representantes do Conselho Escola Comunidade (CEC) para ouvir as demandas da sociedade e dos profissionais da Educação. A audiência teve também a participação de todas as CREs, do Tribunal de Contas do Município e do Conselho Tutelar.

Leia a matéria completa

Frente Parlamentar apresenta propostas para bairros sustentáveis

Frente Parlamentar apresenta propostas para bairros sustentáveis

A Frente Parlamentar em Prol da Elaboração das Políticas Públicas para o desenvolvimento dos Bairros Sustentáveis e em Prol do Fomento e Aprimoramento das Políticas Públicas Municipais de Educação (PROMEA) Ambiental realizou reunião, nessa quarta-feira (12), com a finalidade de conhecer propostas de escolas e da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR). O evento contou com a iniciativa do vereador Prof. Célio Lupparelli.

Leia a matéria completa

Floresta do Camboatá é tema de Audiência Pública

Floresta do Camboatá é tema de Audiência Pública

A Câmara do Rio realizou nessa sexta-feira, 10 de abril, Audiência Pública da Comissão Especial nº 1.475/2019, criada com a finalidade de estudar o colapso hídrico e riscos hidrológicos no município do Rio de Janeiro. O objetivo da audiência foi discutir sobre a floresta do Camboatá, em Deodoro, lugar onde a Prefeitura pretende construir o novo autódromo da cidade.

Dizendo-se surpreso e assustado, o vereador Prof. Célio Lupparelli (DEM) afirmou que não esperava ver uma discussão desse porte nesses tempos. “Todos sabemos as consequências que vêm com o urbanismo exacerbado e a destruição do ecossistema. Ao invés de desmatar uma área de preservação ambiental, por que não procurar outras áreas disponíveis e que não agridam o meio ambiente?”, questionou o relator da Comissão.

O subsecretário da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Virgínio Vieira Oliveira, disse estar atento e preocupado com a questão da construção do autódromo, porém negou a possibilidade de interferência da Secretaria no projeto, já que ele corre em ambiente judicial. Segundo Virgínio, a Secretaria busca sempre fomentar mais áreas de conservação ambiental, e estará a serviço do município na luta contra a destruição da floresta.

Representando o Jardim Botânico da cidade, o pesquisador Haroldo de Lima apresentou dados técnicos e biológicos sobre a floresta do Camboatá. De acordo com o pesquisador, naquela região existem espécies raras de plantas que não estão presentes em outros lugares da cidade, além de algumas que já estão em risco de extinção. Haroldo frisou a grande importância ecológica do local, e fez um apelo às autoridades para que medidas de proteção sejam criadas.

A integrante do Núcleo Ecológico Pedras Preciosas (NEPP) e moradora da região do Camboatá, Marina Costa Bernardes, contou que desde muito antes da ideia de se construir o autódromo, a área já vinha sendo explorada e desmatada. Segundo Marina, desde a época dos Jogos Pan-americanos, em 2007, a floresta sofre com o desmatamento, e, com isso, muitos dos animais que viviam naquela região foram extintos. A moradora ainda destacou alguns dos problemas que a população daquela região virá a sofrer caso aconteça a construção do autódromo, como problemas respiratórios, mudanças climáticas e chuvas mais fortes, que poderão acarretar em deslizamentos de terra e enchentes.

O representante da Associação Profissional dos Engenheiros Florestais do Estado, Celso Junius, apresentou algumas alternativas para o uso da área do Camboatá onde não há vegetação. O engenheiro citou ações que promovam a sustentabilidade e a maior interação da população com a floresta, como a criação de uma horta comunitária, um viveiro florestal, uma escola de jardinagem, um espaço multiuso para piqueniques e eventos, entre outras. Para Celso, é importante que sejam criadas oportunidades de trabalho e renda para a população que vive no entorno da região do Camboatá.

UNICEF em visita ao Gabinete do Ver. Prof. Célio Lupparelli

UNICEF em visita ao Gabinete do Ver. Prof. Célio Lupparelli

Representantes do UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) visitaram o gabinete do Vereador Prof Célio Lupparelli, após conhecerem o trabalho que vem sendo desenvolvido ao longo do seu mandato, principalmente, como Presidente da Comissão dos Direitos da Criança e do Adolescente.  No último dia 21 de junho, o UNICEF e o Vereador trataram das políticas públicas em defesa da Criança e do Adolescente, e como podem, juntos, trabalhar para as melhorias e efetiva aplicação dessas políticas.

Medalha Pedro Ernesto ao Prof. Roberto O. Ferreira

Medalha Pedro Ernesto ao Prof. Roberto O. Ferreira

Foi com grande honra que entregamos, no dia 20 de Junho, a Medalha Pedro Ernesto ao Professor Roberto Oliveira Ferreira, que, com a música, trouxe paz às crianças do CIEP Roberto Morena, no exato momento, em que ocorria um conflito a tiros na comunidade onde está localizada essa escola, em Paciência.

São pessoas com este espírito de solidariedade e amor ao próximo, que sentimos fortalecidas as esperanças em dias melhores para nossa cidade. Homenagem muito merecida a este grande herói, educador e ser humano.

 

PRESENÇA EM TODAS AS AUDIÊNCIAS PÚBLICAS SOBRE AS DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS DO MUNICÍPIO

PRESENÇA EM TODAS AS AUDIÊNCIAS PÚBLICAS SOBRE AS DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS DO MUNICÍPIO

             O Vereador Professor Célio Lupparelli esteve presente em todas as Audiências Públicas que trataram da Lei de Diretrizes Orçamentárias do exercício de 2017. As Secretarias Municipais convocadas, foram: SECONSERMA, SMS, SME, SMDEI, SMTR, SMUIH, SMASDH, SMC, além das respectivas Subsecretarias, que também estiveram presentes.

           A presença constante e participação do Vereador Prof. Lupparelli, com questionamentos, considerações e propostas, foram tão marcantes, que geraram elogios como formas   de reconhecimento ao seu trabalho sério, tanto por parte de outros Vereadores, colegas de Casa, quanto da população que acompanhou essas sessões.

Assinatura do Decreto de Reconhecimento da Trilha Transcarioca

Assinatura do Decreto de Reconhecimento da Trilha Transcarioca

 

No último dia 6 de Junho, durante a semana em homenagem ao Meio Ambiente, o Vereador Professor Célio Lupparelli foi convidado a participar da solenidade em que seria assinado, pelo Prefeito Crivella, o Decreto de Reconhecimento e denominação da Trilha Transcarioca, na condição de grande fomentador do movimento. Estiveram presentes, a Subsecretária de Planejamento e Gestão Governamental da cidade do Rio de Janeiro, Aspásia Camargo; o Secretário de Conservação e Meio Ambiente, Rubens Teixeira; O Subsecretário de Meio Ambiente, Justino Carvalho; dentre outras autoridades, e participantes do movimento da Trilha Transcarioca, como a Montanhista Kika Bradford, e o Coordenador do Mosaico Carioca, Marco Antonelli.

No segundo semestre de 2015, o Professor Lupparelli iniciou, na condição de Presidente, a Frente Parlamentar que lutou pelo reconhecimento de Trilha Transcarioca, que está entre as maiores trilhas urbanas do mundo. A Trilha faz parte da iniciativa do Diplomata e Ambientalista, Pedro da Cunha e Menezes, que se inspirou em grandes trilhas espalhadas pelo mundo, com o ideal de gerar fortalecimento e integração das áreas protegidas do Rio de Janeiro, bem como a geração de empregos e renda, segurança e desenvolvimento sustentável, além do tão sonhado corredor florestal, que uniria, novamente, os maciços da Tijuca e da Pedra Branca.

Citado por diversas vezes, por todos que discursaram naquela manhã, como  pelo Coordenador Geral da Trilha, Sr. Horácio, o Subsecretário de Meio Ambiente Justino Carvalho, e pelo Prefeito Marcelo Crivella, o Vereador Professor Célio Lupparelli disse se sentir muito feliz com o resultado do dia: “A frente Parlamentar conseguiu o seu êxito, e nosso mandato está muito feliz por conta disso. Até porque, está acontecendo o fato, na semana do meio ambiente. A partir de agora, nós temos uma trilha oficializada. Uma trilha que tem 180 km, que começa daqui, na Urca, e que vai até Guaratiba. É um ganho para os ambientalistas e para o Rio de Janeiro (…) parabéns, cariocas!”

Presença na Audiência Pública sobre Esportes e Lazer

Presença na Audiência Pública sobre Esportes e Lazer


      O Vereador Professor Celio Lupparelli participou da mesa que comanda a Audiência pública sobre Esportes e Lazer, na manhã desta Terça (09/05). Foram debatidos temas como: o legado olímpico, os desperdícios de dinheiro público, os problemas das vilas olímpicas, a falta de quadras de esportes nas escolas públicas e a importância do esporte como fator de inserção social, principalmente para crianças e adolescentes, bem como elemento de promoção de saúde física e mental para todas as pessoas.


      O Vereador Professor Célio Lupparelli, juntamente à sua Assessoria de Meio Ambiente, recebeu na manhã de hoje o também Professor Marcelo Motta Veiga, Ph.D., Professor-Pesquisador da FIOCRUZ, e Professor da Universidade Federal do Estado do Rio (UNIRIO), que brindou a todos com seus conhecimentos, tratando principalmente dos temas: Gestão de Resíduos e Saneamento Básico em sua palestra. Leia a matéria completa

Cobranças foram atendidas pela Prefeitura

Cobranças foram atendidas pela Prefeitura

Realizamos vistoria no sábado passado e já havíamos encaminhamos cobrança à Prefeitura, como disse em postagem anterior, sobre as péssimas condições de conservação da Praça Itanhomi, Mariópolis, e da mini Vila Olímpica do CIEP General Augusto Cesar Sandino.

Hoje, felizmente, vemos o resultado de nossas cobranças na forma da limpeza dos dois espaços. Nós, entretanto, não vamos parar por aí, pois a conservação deve guardar regularidade, acontecer com constância, de modo a preservar a função de convivência e prestação de serviços dos dois lugares. Vamos manter vigilância constante e continuar cobrando a Prefeitura do Rio.

 

Vereador se reúne com a Fundação Parques e Jardins para tratar de diversas áreas verdes do Rio.

Vereador se reúne com a Fundação Parques e Jardins para tratar de diversas áreas verdes do Rio.

Estive hoje na Fundação Parques e Jardins, reunido com o titular do órgão, Coronel Mariano, para tratar de diversas áreas verdes do Rio, sobre as quais recebemos demandas, pedidos de cobrança de cuidados e revitalização, e, em especial, e das necessidades específicas do Parque Municipal Pinto Telles.

Nosso objetivo é garantir que os cariocas tenham cada vez mais áreas arborizadas para sua convivência e a democratização dos cuidados com essas áreas pela Cidade.