Audiência pública discute demandas da comunidade escolar da 1ª CRE

Audiência pública discute demandas da comunidade escolar da 1ª CRE

A Câmara do Rio realizou, na segunda-feira (2), a última das audiências públicas externas realizadas nas 11 Coordenadorias Regionais de Educação (CREs) do município. Desta vez foram ouvidos professores, funcionários e responsáveis da 1ª CRE, que abrange cerca de 20 bairros na região central do município.

O debate foi conduzido pelo Vereador Prof. Célio Lupparelli, presidente e o vice-presidente da Comissão de Educação, e contou com a presença de representantes da 1ª CRE, do Conselho Escola Comunidade (CEC) e da Secretaria Municipal de Educação.

A coordenadora Fátima Sueli Lourenço afirmou que a CRE atende mais de 30 mil alunos em 94 unidades, entre creches e escolas. Ela apontou como grande desafio o investimento que reflita no aprendizado dos alunos. “O nosso desejo é que a coordenadoria cresça, mas que esse crescimento no desempenho reflita verdadeiramente o aprendizado do nosso aluno. E para este aprendizado acontecer de forma satisfatória, os alunos precisam ser estimulados nas nossas creches, para que o preparo inicial ao letramento beneficie as crianças ao longo de toda a sua vida escolar”.

Dentre as demandas apresentadas pela comunidade escolar, foram levantadas a necessidade de garantir 1/3 de planejamento aos professores sem comprometer o calendário escolar, o desvio de função de merendeiras, e a necessidade de integração com a Secretaria de Saúde para atender os alunos da educação especial.

Lúcia Barcelo, assessora de gabinete da Secretaria Municipal de Educação, afirmou que todos os pontos apresentados serão debatidos em breve, com intuito de apresentar melhorias para a rede municipal no ano que vem. “Já estamos agendando uma reunião com os vereadores, com a secretária e com todos os coordenadores regionais, para fazer uma avaliação de todas as audiências. O objetivo é sanar tudo o que for possível para que o ano de 2020 seja muito melhor. É para isso que a gente trabalha todos os dias, incansavelmente, desde a manhã até o final do dia”, defendeu.

O vereador Prof. Célio Lupparelli explicou que as audiências públicas externas trouxeram à tona importantes temas para serem discutidos com o Poder Público. “Indicações legislativas, requerimentos de informações, cobranças ao Poder Executivo. Estes são alguns produtos destas audiências públicas. Além disso, tivemos como resultado algumas audiências públicas na Câmara do Rio que discutiram, dentre outros temas, a violência nas escolas e o assédio moral”.